quinta-feira, 31 de julho de 2014

Show de Imagens>>Misteriosa mulher de preto faz saga pelos EUA e atrai multidão



Imigrante de nação islâmica, funcionária do Pentágono,
 missionária? O mistério de Elizabeth Poles, a 'Mulher de Preto'.
Foto: Reprodução/Facebook (Where is the Mysterious Woman in Black?)
Uma misteriosa figura tem criado uma corrente nas mídias sociais. Apelidada de "Woman in Black" (A Mulher de Preto), Elizabeth Poles, de 54 anos, foi identificada nesta semana após dois meses de anonimato vagando por rodovias de Alabama, Geórgia, Ohio, Kentucky, Tennessee e Virgínia Ocidental (EUA).

Envolta em vestes escuras, segurando uma bolsa e um guarda-chuva e com um discurso missionário,
Elizabeth motivou a criação de uma página no Facebook chamada "Where is the Mysterious Woman in Black?" (Onde está a misteriosa mulher de preto?), que incentiva internautas a registrarem e postarem as aparições de Elizabeth pelo país.

A página possui mais de 65 mil fãs e pede às pessoas que "sejam hospitaleiras com a Mulher de Preto, oferecendo a ela água, alimentos e qualquer outra coisa que ela necessite".

Elizabeth se instalou em Winchester, na Virgínia Ocidental,
e atraiu olhares de uma multidão de curiosos.
Reprodução/Twitter (Afyaah)
Alguns internautas, porém, relataram que Elizabeth pode ser tanto atenciosa quanto rude. Jimmy McClellan, morador de Virgínia Ocidental, relatou na página a experiência desagradável com a mulher.

"Ofereci água e ela disse 'não, por favor fique longe. Isso não é da sua conta", contou Jimmy.
A agência de notícias Reuters identificou o irmão da Mulher de Preto, Raymond Poles, que desmistificou parte do mistério sobre a andarilha.
A saga da "Mulher de Preto" tem sido relatada nas redes
 sociais com a hashtag #womaninblack. Foto:Reprodução/
Twitter (BenjaminZand)
Morador do estado de Alabama (EUA), Raymond contou que a irmã é uma veterana do exército, tem dois filhos e ficou viúva em 2008. O pai dela morreu no ano seguinte e a partir daí ela começou a fazer tratamentos psicológicos em vários hospitais. Segundo ele, a irmã decidiu iniciar sua saga num domingo quando ele e a esposa foram buscá-la para irem à igreja.

"Quando chegamos para buscá-la ela tinha raspado a cabeça e perguntado onde poderia comprar vestes pretas. Foi quando ela começou a viajar de volta para a Virgínia Ocidental, onde ela cresceu", contou Raymond.
 
Porém, quem esbarrou com a Mulher de Preto ouviu outra coisa. Ela já disse ser de uma nação islâmica e até funcionária do Pentágono, conforme o "Washignton Post". Segundo a polícia, ambas as afirmações são falsas.

Com a segurança ameaçada pelos curiosos, a polícia
de Winchester interferiu na andança de Elizabeth e
conduziram-na para um abrigo na cidade. Foto:
Reprodução/Facebook (Where is the Mysterious woman in Black?)
Ao que parece, o único desejo da “Mulher de Preto” é a solidão. Elizabeth se instalou em Winchester (Virgínia) e atraiu uma multidão de curiosos. A polícia precisou intervir, segundo o "Washington Post". Elizabeth foi auxiliada pelos policiais a encontrar um abrigo e pediu para que as pessoas a "deixem em paz".

(Texto: Ana Clara Otoni)

http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/

0 comentários :

Postar um comentário