quinta-feira, 7 de agosto de 2014

+18>>Loja americana acusada de pornografia com anúncio de minissaias

A loja americana American Apparel está sendo acusada por internautas de apelar a "pornografia com menor" para promover a sua linha "De volta às aulas" de minissaias. 

A filial britânica da empresa americana, famosa por suas campanhas provocadoras, postou na quarta-feira (6/8) uma imagem na sua conta do Instagram que está dando o que falar, de acordo com o "Daily Mail". 

Na cena, uma modelo ao estilo Lolita, usando uma saia curtíssima, debruça-se sobre a lateral de carro, deixando à mostra parte da calcinha e das nádegas.
A imagem controversa - Reprodução/Twitter(anygirlfriday)
Reprodução/Twitter(anygirlfriday)
A resposta nas mídias sociais na web foi imediata. Muitas mulheres acusaram a American Apparel de sexismo e de tratar a mulher como objeto. 

Uma usuária do Twitter escreveu: "American Apparel - suas saias "de volta às aulas" alimentando as fantasias de Lolita e sexismo extremo"

Sarah Redington, também no Twitter, questionou: "Em qual escola essas roupas passariam no código de vestimenta? Não na minha"

No Instagram, uma jovem, escreveu: "Jamais pensei que a @americanappareluk precisaria apelar ao pornô para vender. Pornô com menor. Vergonhoso".
A foto foi retirada da conta no Instagram.
De volta às aulas no estilo Lolita - Reprodução/American Apparel
Outras polêmicas envolvendo a gigante da moda:
Em anúncio de lingerie e minissais, uma parte do ânus da modelo ficou à mostra
Camisa polêmica combina masturbação e menstruação
http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/

0 comentários :

Postar um comentário