segunda-feira, 4 de abril de 2016

Show de Imagens>>Você pode paquerar doença sexualmente transmissível no Tinder

Perfis falsos inspirados em DSTs
Aydes, Chlaramydia, Gonnorheeta, Herpez e Sydphillis... Estes nomes lhe parecem familares? Eles foram criados como se fossem donos de perfis no aplicativo de paquera Tinder, fazendo referência a doenças sexualmente transmissíveis (DST).


Trata-se, na verdade, de uma inusitada campanha da HERO Condoms, fabricante de camisinhas da Austrália, em parceria com o artista Aaron Tyler. Nela, foram criados 10 perfis falsos no Tinder - cinco masculinos e cinco femininos - modelados a partir do nome de doenças.

As DSTs estão tendo um boom entre jovens australianos, principalmente por causa de sexo casual sem proteção que, de acordo com a campanha, tornou-se mais comuns graças a aplicativos como o Tinder.

Muitos usuários do Tinder se sentiram atraídos pelos perfis falsos e foram direto assunto - "a fim de sexo?" - apesar das informações alarmantes contidas neles.

"Dor / Inflamação / Infecção peniana", anuncia o perfil de Chlaramydia, que faz referência à clamídia.

"Amo aventura: longos passeios pela uretra e luais na próstata", diz Gonnorheeta, alusão à gonorreia.

Segundo a HERO Condoms, cem usuários entraram em contato com os perfis falsos nas primeiras 48 horas da campanha. Muitos se tocaram no meio da troca de mensagens do que estava por trás da isca.
Investidas de usuários do Tinder sobre os perfis falsos
Fotos: Divulgação

http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/

0 comentários :

Postar um comentário