segunda-feira, 22 de agosto de 2016

O Casal da Semana é:

Olá para todos! Escolhemos mais um "Casal da Semana - Nova Temporada!". Semanalmente em todas as segundas, será escolhido um casal entre os 18 do Especial Casais de Desenhos Animados Parte 13.1 e 13.2. E hoje (COM GIFS INÉDITOS) já temos esse casal sorteado! O 5º Casal da Semana sorteado é:
Zootopia – Judy e Nick

Oficial Judith Laverne Hopps ou simplesmente Judy é a principal protagonista do filme de animação de 2016, chamado Zootopia (no Brasil, o filme recebeu a tradução de Zootopia: Essa cidade é o bicho!). Ela é uma oficial de polícia no Departamento Policial de Zootopia (DPZ). Judy é extremamente otimista e independente, mais uma vez sendo essa ultima caraterística adotada pelos estúdios Pixar/Disney para definir o atual padrão de mulheres e fêmeas em seus filmes de animação. Desde a infância, ela nutria um sonho basicamente impossível: se tornar a primeira policial coelha, para ajudar os necessitados e tornar o mundo melhor. Ela se preocupa profundamente com o bem-estar dos outros. Ela tem um grande coração, e, embora ela tende a manter suas emoções sob controle e até mesmo em segredo, na maioria das vezes, ela é capaz de expressar seus verdadeiros sentimentos. Isso é visto principalmente com Nick Wilde, cujos sentimentos e companheirismo ela valoriza altamente, motivando a evitar que suas próprias ambições, prejudiquem os outros.

Devido a ser um coelho, que é uma espécie não associada com tal profissão de alto risco, Judy enfrentou essa dúvida contínua e foi subestimada enquanto criança, principalmente por seus pais e valentões locais. Se ela não tem uma altura satisfatória para ser policial (até porque, coelhos são criaturas baixas) ela utiliza essa “desvantagem” ao seu favor, pois ela é muito rápida, possui grande agilidade, um poderoso salto e uma incrível audição.  Ela usou as palavras negativas em relação a sua escolha como combustível para aumentar a sua determinação e tornou-se progressivamente mais insistente em alcançar o seus objetivos. Mesmo encarando a dura realidade da cidade de nome Zootopia, Judy continuou otimista e determinada, adaptando-se ao ambiente e a aqueles ao seu redor para construir seus objetivos. Ela é muito inteligente, ágil e engenhosa. 

Desde a infância, Judy tem a crença de que predadores e presas devem ser tratados igualmente, já que essa é a filosofia utilizada em Zootopia. Porém, devido ao trauma de infância ao ser intimidada por uma raposa aos nove anos, Judy tem um medo leve de predadores, principalmente raposas, mesmo que ela não admita isso. Sendo assim, isso acaba revelando um preconceito não intencional. A maior prova desse medo foi carregar consigo um repelente de raposas por praticamente todo o filme.

Os primeiros meses de Judy em Zootopia a fizeram uma coelha mais madura, prática e diligente. Através de suas experiências, ela descobre a desvantagem de ter uma mentalidade excessivamente idealista, já que o mundo pode ser um lugar problemático, cheio de questões como preconceito. Como tal, todos devem se esforçar para viver e aceitar um ao outro pelo que são por dentro, e não pelos estereótipos  rotulados pela sociedade, sesmo essa a nova perspectiva de vida de Judy. Usando seu sucesso e experiências como prova, ela demostra um esforço sobrenatural, para vencer e superar todos os estereótipos, para provar o seu valor e alcançar seus objetivos, tornando-se a representação física do lema significativo de Zootopia, que diz "qualquer um pode ser qualquer coisa".

Mesmo que Judy não goste de ser chamada de “fofa”, “bonitinha” ou quaisquer outros apelidos relacionados por outros animais que não pertencem a sua espécie, sua aparência justifica esses apelidos, pois (na opinião desse modesto editor/escritor) ela de fato é muito "fofa" e "bonitinha". Recebeu o apelido de "cenourinha" de Nick em praticamente todo o filme, que passou a ser carinhoso a medida que o filme foi avançando. 

Ela tem uma aparência jovem já que tem apenas 24 anos. Seu corpo está em forma, coberto por pelo cinza com um tom mais claro em seu ventre até o focinho e sobre suas patas. Tem belos olhos na cor roxa, possui um nariz rosa e orelhas longas, com pontas pretas. Ela possui três uniformes policiais: o uniforme de graduação, o de agente de multas e o seu uniforme policial, que ela ganha perto do fim do filme. Enquanto trabalhou como fazendeira, Judy usava uma camisa de botão, na cor vermelha listrada, com mangas arregaçadas, calça jeans e um chapéu de palha na cor bege. 
Quando está com medo ou ofegante, o seu nariz fica dilatado e se contrai rapidamente, uma característica bem comum em relação aos coelhos da vida real. Outra característica bastante interessante é o fato das orelhas de Judy se abaixar, quando ela está triste, deprimida, preocupada ou sendo sentimental, especialmente por Nick. Judy também bate o pé direito rapidamente quando está com raiva, frustrada ou extremamente feliz


Nicholas Piberius Wilde ou Nick Wilde, ou simplesmente Nick é o segundo protagonista do filme de animação Zootopia. Nick é uma raposa extremamente astuta, descontraído e sofisticado, enganando os outros através de seu charme e atitude amigável. Ele sempre tem um sorriso malicioso no rosto, mas por trás desse sorriso, ele revelou no decorrer do filme sofrer por muitos anos estereótipos e preconceitos por ser uma raposa. Antes de conhecer Judy, Nick escolheu ser cínico e levar consigo uma visão pessimista do mundo. Ele demostrou ser muito esperto, inteligente e também é bom em descrever qualquer um em apenas uma rápida olhada/analisada. Essa habilidade foi mostrada quando ele foi capaz de adivinhar corretamente que Judy era de uma família de agricultores de cenoura e se formou com altos sonhos de tornar-se grande e viver feliz em Zootopia. Sendo mostrado como vigarista, ele sabe como sair de situações difíceis usando suas palavras e sabe como se locomover pela cidade de forma simples, através de atalhos, sem esboçar cansaço ou correria. 

Ele gosta de ser sarcástico e de zombar dos outros, particularmente Judy, ainda no começo do filme. Está implícito ao longo do filme e declarou abertamente para Judy que a sua apreciação por criticar os fracassos de outros vem do sofrimento que ele suportou devido ao já citado estereótipo, e também pelo fato de ser obrigado a usar focinheira, quando mais novo, por alguns animais que ele acreditava serem seus amigos. No entanto, quando conheceu melhor Judy, ele se sentiu esperançoso, pois acreditou que  finalmente conhecera alguém que acreditava em quem ele realmente era, o que implica que, no fundo, isso era tudo o que sempre quis. 

Ele também é muito indulgente, já que rapidamente perdoou Judy quando ela percebeu seu erro e começou a chorar. Ele também parece preferir que Judy leve todo o crédito no fim, ao descobrir o laboratório secreto onde eram levados os animais selvagens. Isto também mostra que ele é leal e carinhoso com seus amigos. Sua amizade com Judy evolui até o ponto onde ele arrisca sua vida para ajudar e protegê-la ao longo do filme. Ele ainda mostra um lado mais gentil, confortando Judy pelos seus erros ou dando a ela conselhos. 

Nick é uma raposa que possui 1,2m de altura e cerca de 36 kg. Curiosamente ele não consome nenhum tipo de carne. Sua pelugem é alaranjada com tons vermelhos e trechos brancos, que vão desde o seu ventre até o seu focinho. Possui orelhas grandes com pontas pretas, nariz de cor roxo escuro e olhos verdes. Suas patas são escuras. Em todo o filme, foi visto com uma camisa havaiana verde clara, gravata escura com listras vermelhas e azuis e uma calça cinza-amarronzada. Enquanto ajudou Judy em sua investigação, usou um distintivo simbólico sobre o bolso de sua camisa. No final do filme, foi nomeado oficial de polícia e parceiro de Judy. Passou a usar um uniforme oficial da corporação, que se consiste nas cores azul e preto, com gola alta, cinto de utilidade com várias parafernálias e um óculos preto, além do distintivo.

Antes mesmo do filme ser lançado nos cinemas, várias imagens oficiais de Nick e Judy foram lançadas na mídia. Conseguimos pegar algumas, acompanhe:

O filme começa com Judy com os seus nove anos, atuando em uma peça, onde demostrava o seu sonho de ser a primeira policial da espécie coelho. Os seus pais (Gil e Bonnie) não apoiavam a decisão de sua filha ser policial, e sim ser uma fazendeira assim como os seus 275 irmãos. Após ser ferida por um raposo caçador de confusão chamado Gideon Grey, ela prosseguiu com o sonho de ser policial, justamente para proteger os fracos e oprimidos e principalmente "tornar o mundo melhor". Quinze anos depois, após passar pela academia de polícia, através de seu esforço, coragem e determinação, ela conseguiu se tornar a primeira oficial da espécie coelho da história. Deixou a sua cidade natal "Bunnyburrow" para ser oficial no principal distrito policial em Zootopia. Os seus pais estavam orgulhosos e mesmo com medo do futuro de Judy, apoiavam a escolha.

Ao ver Zootopia pela primeira vez, achou tudo fantástico e de fato pensou que ia ter uma boa vida naquele lugar. No seu primeiro dia no departamento, soube através de seu chef Bogo que tinha 14 mamíferos desaparecidos na cidade (todos predadores). Ficou empolgada em pensar que ia investigar esses desaparecimentos, mas ficou frustrada ao ver que ia exercer o cargo de guarda de trânsito. Mesmo assim, foi otimista e esforçada, ao aplicar 200 multas antes do almoço. 

Foi nesse instante que ela avisou Nick Wilde, em atitude suspeita, entrando em uma sorveteria. Deixou-se enganar com o fato de que Nick era pai de um suposto filhote. Quando viu que o atendente estava recusando serviço a Nick, só porque ele era uma raposa, Judy conseguiu fazer com que o suposto filho de Nick ganhasse um picolé jumbo, apontando supostas irregularidades no local. 

Porém ela se frustrou quando viu que o tal filhote era apenas um chihuahua que participava de um complô junto com Nick para vender pequenos picolés feitos com o picolé jumbo que o chihuahua ganhou. Quando Judy confronta Nick, ele usa a sua inteligência e voz mansa/sarcástica para adivinhar a vida de Judy, revelando os medos e inseguranças dela. Ele ainda por cima diz para ela que "Zootopia não é um lugar para as pessoas se tornarem o que quiser, mas sim mostrar o que elas são". Por ouvir todas essas palavras, Judy fica deprimida ao perceber a sua dura realidade de não seguir o seu sonho de ser policial, mas sim, viver em um apartamento pequeno e ser uma simples guarda de trânsito.

No dia seguinte, parece que a sua sorte vai mudar quando persegue um ladrão nas proximidades. Tomada de euforia, ela retira seu colete de guarda de trânsito e começa a perseguir o suspeito até uma cidade anã de pequenos roedores, chamada Litlle Rodentia. Judy salva uma até então desconhecida noiva acompanhada de suas amigas, de ser esmagada. Judy consegue capturar o suspeito e o leva ao departamento policial. Porém o seu Chefe Bogo está furioso com Judy, pelo fato dela ter descumprido sua única função que é ser uma guarda de transito. Em seguida, uma amargurada lontra chamada Senhora Lontrosa entra na sala e procura desesperadamente alguém para procurar o seu marido desaparecido Emmet. Judy se voluntaria para o caso, para grande alegria da Sra. Lontrosa, que abraça Judy. Quando ela sai, Bogo está indignado com Judy e a demite por insubordinação. Porém, após uma breve conversa com a vice-prefeita da cidade chamada Bellwether, Bogo dá 48 horas para Judy resolver esse desaparecimento. 

Judy consegue o arquivo sobre o caso, mas as informações são escassas. Porém, em uma foto que mostrava o ultimo lugar onde Emmet foi visto, ele está tomando um picolé de nada mais, nada menos que Nick. Judy procura Nick para um rápido interrogatório, mas ele se recusa a cooperar. Ele se gaba pelos US$ 200 que ganha por dia nas vendas dos picolés. Só que ele não sabia que Judy estava gravando toda a conversa em seu gravador em forma de cenoura. Judy chantageia Nick para ajudá-la sobre o caso ou estará sujeito a cinco anos de prisão, por não declarar essa renda. Nick pela primeira vez fica sem reação e não tem escolha a não ser ajudar Judy.

Nick traz Judy ao ultimo lugar onde Emmet foi visto, que é um clube naturalista (para desgosto de Judy). O recepcionista fornece a Nick e Judy a informação que Emmet foi levado de uma limusine, e fornece o numero da placa. Nick então apresenta Judy a um amigo que trabalha no departamento de veículos da cidade. O problema é que todos os atendentes do departamento são bichos-preguiças e demorou um dia inteiro para fornecer a identificação do usuário a quem a limusine pertencia. 

O dois vão até um aluguel de carros, onde a limusine está estacionada. Para frustração de Judy, o local está trancado com cadeado, e ela não tem um mandato para revistar o local. Acreditando que já fez o que poderia ajudar Judy, Nick pede a gravação, mas Judy usa mais uma vez a sua inteligência e casualmente joga o gravador por cima da cerca, enganando Nick para subir e pular a grade do estacionamento, assim dando a si mesmo uma violação de invasão de local privado. Sendo assim, isso serve como uma chantagem adicional por Judy. Ao ver que tinha sido enganado mais uma vez, Nick parece não acreditar, e tem que continuar a prosseguir com a investigação com Judy. Quando localizam a limusine, eles descobrem que o compartimento traseiro está cheio de marcas de garras. 

Nick logo percebe que a limusine pertence ao Sr. Big, que é o maior chefe do crime da região. Antes que eles possam sair, um par de ursos polares encontra-os e leva-os diretamente para Sr. Big, a quem Judy descobre que é um pequeno roedor do ártico. Quando Sr. Big aborda Judy, Nick tentou impedi-la de revelar que ela era um policial, mas ela acusa diretamente Big de estar por trás do desaparecimento de Emmet. Se sentindo insultado, Sr. Big ordena que os ursos congelem o par, mas antes que isso aconteça, sua filha Fru Fru (a mesma que Judy salvou no dia anterior, lembram?) chega, lembrando seu pai que ele havia prometido não congelar ninguém em seu casamento, e reconhece Judy.

Como gratidão por ter salvado a filha do Sr. Big, ele liberta Judy e Nick da morte certa e os convida para o casamento de Fru-Fru. Durante o jantar de casamento, Mr. Big explica para Judy e Nick que Emmett era seu florista, que vinha lhe dizer algo importante, mas, no caminho, de repente, virou selvagem e atacou o seu motorista chamado Mancha, um jaguar preto. Judy e Nick vão interrogar o jaguar em sua casa, no Distrito Florestal. Manchas estava meio receoso em fazer o seu depoimento a Nick e Judy, mas Nick usando mais uma vez a sua fala mansa e persuasiva, convenceu Manchas a falar. Nesse momento, Judy elogiou Nick pela primeira vez, o chamando de "raposa esperta"!

Manchas conta que de fato Emmet começou a ficar selvagem e o atacou, e fugiu pela floresta. Manchas continuava com o depoimento, quando também começou a ficar selvagem e começou a perseguir Nick e Judy.

Quando o jaguar estava prestes a pegar Nick, Judy salvou a vida de Nick, prendendo uma das patas do jaguar no poste, e o segurou para não cair. 

Nick, surpreso por tal atitude de Judy, agradeceu a ela por ter salvo a vida dele. Enquanto Judy dizia simpaticamente que isso faz parte do trabalho de ser policial, os dois acabaram caindo entrelaçado de cipós de arvores. Bogo e os reforços chegaram em seguida. Judy leva Bogo para Manchas, insistindo que o caso é maior do que ela pensava, mas estranhamente eles não encontram nenhum vestígio do jaguar preto. 

Bogo exige que Judy entregue o distintivo, mas Nick toma uma posição, repreendendo Bogo e mais uma vez utilizando sua esperteza, afirmou a Bogo que eles têm ainda 10 horas para resolver o caso. Nick havia claramente defendido Judy.

Após Judy e Nick entraram em um teleférico, Judy agradece a Nick por ter defendido ela. Em seguida, ela ouve de Nick que ela não deve parecer insegura para ninguém. Nick conta foi intimidado quando criança e forçado a usar uma focinheira. Desde esse dia resolveu demostrar sempre estar confiante e seguro, de modo a nunca mais ser ferido novamente e já que o mundo observava uma raposa como traiçoeira, não fazia sentido tentar ser diferente disso. Judy então entende o porque de Nick levar uma vida de trapaças. Em seguida ela consola Nick, dizendo que ele pode ser muito mais do que isso. Nesse momento Judy pegou carinhosamente no braço de Nick.

É nesse momento que Nick percebe que as câmeras provavelmente gravaram Emmet e o jaguar Mancha e isso poderia ajudar a localizá-los. Com a ajuda da vice-prefeita Bellwether, eles acessam o sistema de câmeras e observam que tanto Emmet, como Manchas foram capturados após virarem selvagens, por lobos em uma van preta. Nick mostra mais uma vez sua astúcia e descobrem por onde esses lobos passaram, sem serem percebidos para um lugar chamado Sanatório Cliffside. Judy mais uma vez elogia Nick.

Após passar pelos seguranças (que também são lobos) Judy e Nick conseguem entrar no sanatório e descobrem que todos os 14 animais desaparecidos estão lá dentro, inclusive Emmet e Manchas. Todos eles viraram selvagens e estavam escondidos da sociedade, por ordem do Prefeito Leonardo, a segredo da sociedade.
Judy chama o Departamento Policial para a exata localização do sanatório e prende o Prefeito Leonardo. No dia seguinte, antes de participar de uma importante coletiva de imprensa, Judy estava nervosa, mas Nick a acalmava, pedindo para que ela só respondesse o essencial. É notório que Nick não quiz ficar com os créditos, deixando que Judy fosse a unica heroína. Em seguida, Judy oferece a Nick uma chance de se juntar ao Departamento Policial, dando um formulário para inserir os dados a Nick, afirmando que gostaria de tê-lo como parceiro. 

Nick fica sem reação, pois não esperava tal nobreza vida de Judy.

E seguida, Judy dá para ele o gravador, assim como ela prometeu. 

Nick está tocado por ver que enfim, alguém confia nele, que no caso é Judy.

Na coletiva, Judy estava indo bem. Nick a observava orgulhoso e estava preenchendo o formulário.  Só que devido às várias perguntas dos repórteres, Judy acaba dizendo que apenas os predadores estão sujeitos a ficarem selvagens, pois eles estavam regredindo a condição de feras selvagens, graças a um componente biológico presente no DNA. Nick não gostou nada de ter escutado isso, já que naturalmente ele é um predador, remetendo a ele a triste lembrança do passado de ser obrigado a usar focinheira.  Após a entrevista, Nick (que está bastante chateado com a entrevista de Judy) pergunta para Judy se ela tem medo dele. Ela fica sem resposta. Quando ele pergunta para ela, se Judy acha que ele pode devorá-la, Judy se assusta, e por reflexo, coloca a mão por cima do repelente de raposas que o seu pai tinha dado para ela antes de ir para Zootopia. 

Profundamente magoado, ele recusa a proposta de Judy em virar o seu parceiro, e vai embora. Judy tenta pedir desculpas, mas os repórteres vão para cima dela com mais perguntas.

Conforme o tempo passa, mais casos de predadores virando selvagens começam a aparecer em toda Zootopia, sem causa ou cura conhecida, resultando em medo e discriminação da população, em relação aos animais predadores.  Judy observa o quando suas palavras na coletiva de imprensa ajudaram a aumentar o preconceito sobre os animais predadores, e decide deixar o Departamento de Polícia de Zootopia, mesmo com Bogo e a vice-prefeita Bellwether pedindo para ela ficar.

Na cena seguinte, Judy está de volta a sua cidade natal, e está a vender cenouras, assim como Nick previu no começo do filme. Ela está muito desanimada e infeliz com isso. 
Ela voltou a rever Gideon (sim, aquela mesmo raposo valentão que a feriu com 9 anos), ele não é mais malvado, virou um raposo honesto e possui uma parceria com os pais de Judy. Gideon até pediu desculpas para Judy, pelo o que ele fez com ela na infância. Posteriormente, Judy percebe uma planta diferente a crescer entre as cenouras.  O pai de Judy (Gil) explica que essas plantas causam efeitos psicotrópicos severos em mamíferos, deixando-os com alterações no comportamento, Gideon também revela que as plantas são chamadas de "uivantes." Percebendo que ela estava errada em relação aos predadores selvagens, Judy entende que são essas as plantas que estão fazendo com que os predadores haja como selvagens, e retorna a Zootopia. Com a ajuda de Finnick (o chihuahua), Judy reencontra Nick, que está relaxando ao sol, com um óculos escuro, sentado em uma cadeira.

Judy tenta se conciliar com Nick, dizendo para ele que achou o que estava fazendo com que os animais ficassem selvagens e em seguida, admite que ela estava errada sobre os predadores. 

Nick ainda magoado não está interessado em nada que Judy estava dizendo, e isso faz com que Judy confesse a quão tola e preconceituosa ela foi ao magoar os sentimentos de Nick. Judy começa a chorar e diz está arrependida por causar tantos problemas ao mesmo tempo, e o mais importante, prejudicar Nick no processo, e acredita que após o caso dos animais selvagens for resolvido, ele pode odiá-la para sempre. Judy completa ao seu pedido de desculpas (ainda emocionada) dizendo que é uma coelha tola.

Nesse momento, para a surpresa de Judy, Nick gravou o trecho final da conversa de Judy com o mesmo gravador do começo do filme. Sabendo que o pedido de desculpa de Judy foi totalmente genuíno e verdadeiro, Nick perdoa Judy, e a consola com um abraço, pois ela ainda estava chorando. 
Em seguida, Nick começa a brincar com ela, fazendo com que ela tentasse alcançar a cenoura gravador e desse um sorriso.

A amizade entre Judy e Nick é reconciliada e a investigação prossegue. 

Recordando que Judy havia prendido aquela doninha que havia roubado algumas cebolas, Judy e Nick faz algumas perguntas ao mesmo, exigindo para quem ele estava roubando “as uivantes”. Quando ele se recusa a cooperar, Judy e Nick leva a fuinha ao Mr. Big, ameaçando a fuinha a ser congelado. Obviamente, a fuinha revela o que sabe.

Usando informações da doninha, Nick e Judy rastreiam uma ovelha chamada Doug, que estava cultivando as flores conhecidas como “uivantes” em um vagão de metrô abandonado. Eles espionam Doug, que mencionou no telefone que ele foi responsável por Emmett e Manchas ficarem selvagens, atirando o líquido das “uivantes” com uma arma de dardos em Emmet e Manchas e também em outros animais. Após mais duas ovelhas chegarem, Judy aproveita a oportunidade para roubar a maleta com o líquido das “uivantes”, na esperança de obter as provas para o Departamento de Policia de Zootopia. 

As ovelhas começam a perseguir Judy e Nick, com o antigo vagão em movimento. Infelizmente, o vagão está indo rápido demais e fora de controle, fazendo com que Nick e Judy pulem do metrô, antes que o mesmo explodisse em chamas, ao se colidir na estação de metro seguinte. Judy acha que todas as provas explodiram no vagão, no entanto, Nick revela que ele roubou a maleta que contém a arma de dardos e a toxina. Judy fica eufórica e visivelmente feliz com a esperteza de Nick e os dois pegam um caminho que passava por dentro do Museu Natural para chegar ao Departamento de Polícia de Zootopia.

Mas enquanto Judy e Nick estavam percorrendo o museu, algo estranho acontece: a prefeita Bellwether está ali e diz que o caso finalmente foi resolvido por Nick e Judy e pede para eles darem a maleta para ela. Percebendo que ela é o cérebro da conspiração, Judy e Nick tentam fugir, mas Judy acidentalmente corta a perna em um marfim de Mamute no museu. Nick socorre Judy e tenta tapar o curativo com um pano. Judy diz para ele deixá-la e levar a mala para o Departamento de Polícia, mas Nick se recusa a deixá-la para trás.

Bellwether e seus capangas perseguem Judy e Nick dentro do museu. Os dois acabam presos dentro de um poço. Bellwether, em seguida, dispara a arma de dardos em Nick, fazendo com que ele supostamente fique selvagem.

Bellwether liga ao Departamento de Polícia, para incriminar falsamente Nick. Judy pergunta a Bellwether por que ela estava fazendo isso. Orgulhosa, Bellwether fala todo o seu plano para separar predadores de presas, de modo que as presas seriam comandadas por Bellwether. Quando parecia que Nick estava prestes a matar Judy com uma mordida fatal no pescoço, é revelado que tudo foi uma armação de Judy e Nick; eles haviam trocado a munição da pistola de dardos por uma frutinha azul (mirtilos) da fazenda dos pais de Judy. Nick e Judy orgulhosos, revelam isso para Bellwether.

Mais uma parte brilhante do plano de Judy e Nick é revelado quando a confissão de Bellwether está toda gravada no gravador de Judy. 

Em seguida, Judy orgulhosamente se gaba e diz que conseguiu engalá-la mais uma vez.

Nesse instante o Departamento de Polícia chega e prende Bellwether e seus cumplices.

Meses mais tarde, Judy é reintegrada ao Departamento de Polícia de Zootopia, e fala na cerimônia de formatura de policiais, sendo Nick também integrado ao Departamento de Polícia. Na cerimônia, Judy pessoalmente condecora Nick com o distintivo de polícia, sendo oficialmente agora um policial do Departamento de Polícia de Zootopia. 

Um antídoto é desenvolvido para os animais que foram atingidos pelos dardos contendo “as uivantes”, fazendo com que eles voltassem ao normal em poucas semanas. 
Nick e Judy agora são parceiros policiais e fazem a patrulha nas estradas. Enquanto Judy dirigia, Nick a provocava de brincadeira, falando que ela estava dirigindo mal. Propositalmente, ela freia a viatura fazendo com que Nick caísse do banco. Nick chama Judy de “coelha esperta” (por causa da freada) e Judy chama Nick de “raposa boba”. 
Nick responde para Judy que “você sabe que me ama”, e Judy responde para Nick que “será que amo? Sim, eu sei que amo”, mostrando que possivelmente os dois possam ter uma relação amorosa revelada numa provável continuação do filme.

Devido ao grande sucesso de Zootopia, podemos cogitar sim que poderá haver uma continuação do filme nos próximos anos. Resta aguardar e torcer para que Judy e Nick possam (quem sabe) se tornar um casal de namorados no futuro. Veja esse e os outros 17 casais do Especial Casais de Desenhos Animados Parte 13.1 e 13.2 nos dois links abaixo:
CASAIS DE DESENHOS ANIMADOS PARTE 13.1
CASAIS DE DESENHOS ANIMADOS PARTE 13.2

0 comentários :

Postar um comentário